example graphic

Osmar de Oliveira: Talento, ritmo e paixão.

example graphic

Quem é Osmar Oliveira? Que fenômeno é este de ritmo, virtuosismo, criatividade e improvisação? Que talento, que arte, que paixão, movem este consagrado artista brasileiro? Osmar é um percussionista completo, de vários instrumentos, que ultrapassa a técnica, a habilidade, a destreza rítmica, recriando melodias, percorrendo harmonias que fazem cantar, sonhar e dançar, que seduzem e animam o corpo e o coração. A vocação para a Música, especialmente para a percussão, manifestou-se ainda na infância, aos dez anos de idade. Osmar costuma dizer que a sua vida corre no ritmo e no compasso das músicas que ouve, ama e toca: “A Música me acompanha em todos os momentos, oferece melodia ao meu cotidiano e me harmoniza com o Mundo”. Assistir e ouvir Osmar Oliveira é o mesmo que aceitar um convite para cantar e dançar. Criador e maestro do Grupo Osmar Oliveira é a alma, que dá movimento e vida, que dá o tom e a luz, a cor e o brilho ao SAMBATUQUE BRASIL. Simpático, generoso, alegre, carismático, Osmar Oliveira, com os seus timbales, rege os caminhos sonoros do Grupo e arrebata multidões com seus solos e performances. Antes do Grupo, Osmar Oliveira era apenas um diletante, amante e amador dos ritmos tropicais, especialmente do Samba brasileiro, fazendo Batucadas nas latas e panelas em sua casa, nas festas dos amigos, nas ruas de pedra da sua Paraty, Rio de Janeiro, Brasil, Município Monumento Nacional, onde nasceu, hoje, às vésperas de ser declarada pela Unesco “Patrimônio Cultural da Humanidade”. O SAMBATUQUE BRASIL transformou Osmar Oliveira em um respeitável e aclamado Músico Profissional. No Grupo, onde “o som celebra a vida” Osmar se aperfeiçoou na arte de tocar vários instrumentos: repinique, agogô, chocalho, atabaque, tamborim, pandeiro, caixa, timbales, congas, bongôs, afoché, cuíca, reco-reco, surdo e outros. A base da formação musical de Osmar Oliveira está nas Escolas de Samba que fundou e dirigiu no Brasil, onde aprendeu que a espontaneidade, o improviso e a surpresa agradam e captam o desejo do público. Por isto, a emoção escreve os roteiros do SAMBATUQUE BRASIL e comanda as apresentações do Grupo, do som tropical que ilumina a vida.

O menino dos timbales. De Paraty a Munique. De Munique para o Mundo.

example graphic

Nascido em uma família tradicional da cidade histórica de Paraty, Rio de Janeiro, Brasil, Osmar Oliveira teve infância dura e difícil, pois foi obrigado a trabalhar cedo no restaurante dos pais, para ajudá-los. Sonhava em ser músico ou jogador de futebol, mas o pai o tinha como o seu braço direito no funcionamento do restaurante. Jovem, trabalhou anos como garçon, carregava caixas de cerveja nas costas, ao tempo que auxiliava o pai na administração. Aos 16 anos, gerenciava o Restaurante e o Hotel Santa Rita, de propriedade da família. “Essa experiência precoce”, confessa Osmar, “foi importante na minha formação, como cidadão e como profissional, porque pratiquei valores e condutas, que forjaram o meu caráter, como a consciência, o dever, a correção e a responsabilidade.” Aos dez anos de idade, começou a estudar Música com um maestro. Porém não se adaptou ao estudo formal, teórico, aulas de solfejo e ditado melódico, harmonia e divisão rítmica. Queria tocar, de ouvido, as músicas que ouvia no rádio. E foram, justamente, o rádio, no início, e o palco, mais tarde, as verdadeiras escolas de Música de Osmar Oliveira. No Carnaval, em Paraty, não podia ir aos ensaios dos blocos e escolas de samba, porque era a época de grande movimento turístico na cidade e a sua presença era exigida no Restaurante Santa Rita. Seu pai não o dispensava para viajar ao Rio ou para outras cidades durante o Carnaval, a fim de ver e participar da festa mais popular do planeta. Em Paraty não havia loja de instrumentos de percussão. Então, Osmar desfilava pelas ruas com os amigos fazendo batucada com panelas, tampas de panela, latas de óleo, colheres, tambores e tamborins feitos por ele. Aprendeu a tocar pandeiro já em Munique, Alemanha, batucando em um livro, mas com o cuidado para não acordar um sobrinho, recém-nascido, que morava com a família. Com a sua liderança e dinamismo, ajudou a fundar duas Escolas de Samba que fizeram história em Paraty: a Vila de Paraty e a Unidos dos Bandeirantes. De Paraty, seguiu para a Alemanha, onde no Latamko, residência universitária latino-americana, conheceu dois músicos, com os quais montou o conjunto Brasil Pandeiro, e, em seguida, o SAMBATUQUE BRASIL que trouxe o som dos trópicos para o coração dos alemães. Adquirindo fama e prestígio, Osmar Oliveira é músico respeitado e reverenciado, requisitado na Alemanha e em toda Europa. Vive em Donauwörth, na Região o Danúbio, Alemanha, de onde administra a sua vida profissional. Em Munique, onde residiu por mais de trinta anos, nasceram seus três maiores amores: example graphic as lindas filhas Júlia, Sarah e Elisa. Mas, em nenhum momento, se afasta das suas raízes, o Brasil, a terra querida, sua inspiração, onde estão seus irmãos, sua família de origem, seus amigos de samba, batucada e futebol. Por isto, todos os anos, vai a Paraty, “terra de beleza e sonho, lugar para amar e criar”, como repete um amigo de infância.

Paraty, joia brasileira

example graphic

O genial arquiteto e urbanista Lúcio Costa, que projetou Brasília, registrou: “Em Paraty, os caminhos do mar e da terra se encontram...” Carlos Drummond de Andrade, um dos maiores poetas da Língua Portuguesa, deslumbrou-se: “Paraty, a bela dama à beira-mar sentada...” Patrimônio Nacional, Monumento da Humanidade, Cidade Histórica de rara beleza, do mar, do sol e das matas, lugar das Artes e da Cultura, – a encantadora Paraty é a terra da Família Oliveira. Sua verde e bela baía, pontilhada de ilhas paradisíacas, de lindas praias emolduradas pela Mata Atlântica, seus límpidos rios e cachoeiras maravilhosas; o Bairro Histórico, o mais perfeito e harmonioso conjunto arquitetônico colonial luso-brasileiro – este é o cenário no qual cresceu Osmar Oliveira. Este foi o lugar que formou o Homem e o Artista. Arquitetura, Música, Escultura, Pintura, Literatura, Dança, Folclore, cidade onde a História e as Artes estão em cada casa, em cada sobrado, em cada uma das suas quatro igrejas, em cada pedra das suas tortuosas ruas, cidade única, gostosa para se viver e conviver, – esta é Paraty, um dos mais belos sítios da Terra, que inspirou o Músico Osmar de Oliveira. Sua família, além dos aconchegantes e deliciosos Hotel e Restaurante Santa Rita, é dona da exuberante Ilha dos Cachorros, a quinze minutos do cais da cidade. A Ilha dos Cachorros, com seus formosos paredões rochosos, é um bioma tropical, um tesouro da Natureza, um aquário de peixes e de centenas de espécies da flora e fauna marinhas do Atlântico Sul, que atrai pescadores, turistas e cientistas pela sua beleza, raridades e pela capacidade de conservação dos seus donos e gestores: a Família Oliveira. O mar de sol e luz, limpo e transparente, forma uma piscina natural, onde o banho é saudável, seguro, inesquecível.